quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Murmúrios e recordações




Então o momento está se aproximando
Almas abaladas por um espírito fudido
Flores deitadas de lado movimentam o que uma vez foi amor

Como eu gostaria de realizar as viagens sem descuidos
tão difíceis de se encontrar com o destino em segredo

Uma caixa em forma de cruz levanta recordações
enquanto murmúrios se despedaçam em caminhadas
Erros de uma misericórdia em seu tempo

É a velha história vista de um período diferente
as coisas ditas que nunca foram compreendidas e nem serão
Flashes de beijos e abraços se apresentam nas janelas ornamentadas

Como eu gostaria de crescer na mesma proporção que meus gritos,
tão antiquados quanto os desejos hipócritas em queda

E os olhos se cortam como cicatrizes de um dia não usual
A marca de nascença finalmente vive em sua luz perpetuada
O adeus a um infortúnio e as boas-vindas em maior perspectiva



 




Nenhum comentário:

Postar um comentário